Não faça backup com o Dropbox, OneDrive e Google Drive

A realização de um backup pressupõe que o dado de produção está sendo copiado para um outro local. Eu ouço falar de empresas que usam o Dropbox, o OneDrive ou o Google Drive para sincronizar dados. Mas copiar é diferente de sincronizar, por isso coloquei as duas palavras em destaque. Isso precisa ficar claro.

Esses serviços foram criados para que um usuário pudesse ter os seus arquivos sincronizados entre diferentes dispositivos. Só isso.

O Dropbox, OneDrive e Google Drive sincronizam arquivos do seu computador com a nuvem através dos seus sincronizadores que são o Dropbox Smart Sync, o OneDrive Sync e o Google Drive Sync. No entanto, esses programas não conseguem diferenciar um arquivo criptografado por um ransomware e um arquivo normal. Em outras palavras, se houver uma mudança no arquivo no seu PC ou no seu servidor, essa mudança será sincronizada com a nuvem.

Por outro lado, essas soluções oferecem 30 dias ou mais de versionamento de arquivos, ou seja, no caso de um dado ser removido ou infectado, a versão original pode ser restaurada até 30 dias depois. Chamo a atenção para o fato de que alguns desses serviços permitem apenas o versionamento de arquivos, mas não de pastas inteiras. Sendo assim, numa eventual necessidade, você precisará restaurar arquivo por arquivo.

Mas por que é tão perigoso usá-los como ferramenta de backup?

Imagine que um arquivo infectado por um ransomware é sincronizado com o seu Dropbox que está instalado em diversos servidores/dispositivos de uma empresa que usa esse serviço como solução de backup. Você tem noção da extensão do dano que isso causaria?

Inclusive, a Microsoft recomenda que você pare o OneDrive Sync para estancar uma infecção de ransomware é desativar o OneDrive Sync. Ela mesma reconhece que esses serviços são um risco para a segurança dos dados e uma brecha para a disseminação de malwares.

Ainda sobre esse contexto, algumas empresas conseguem ir além. Elas pagam por uma conta e a utilizam para guardar os seus “backups”. Além disso, compartilham essa conta entre a equipe para que seja a solução oficial de compartilhamento de arquivos da empresa. Em poucos dias o Dropbox, OneDrive ou Google Drive estará instalado em seus computadores e smartphones (!). Esse cenário é o prenúncio de um desastre.

Para concluir a lista de cenários apocalípticos, temos o funcionário que tem um Dropbox instalado no computador pessoal dele com a mesma conta que está sendo sincronizada com o computador da empresa, mas aí já foge um pouco sobre o que estamos falando. Citei apenas para representar o risco que essas soluções representam para as organizações.

Para finalizar

Solução de backup é solução de backup. Solução de compartilhamento é solução de compartilhamento. Não confunda alhos com bugalhos. Não se engane. Faça o backup da maneira como ele tem que ser feito. Não use o Dropbox, OneDrive e Google Drive pra isso.

Esses serviços só atuarão como repositório de backup quando o seu computador falhar, pois seus arquivos estarão atualizados e sincronizados com a nuvem.

Se você ficou com dúvidas ou até mesmo não entendeu algum trecho ou algum termo deste post, deixe o seu comentário. Prometo responder 🙂

(Visitado 13 vezes, 13 visitas hoje)
Spread the love

4 comentários em “Não faça backup com o Dropbox, OneDrive e Google Drive

  1. Que bom que voltou! Sempre seus artigos são muito bem escritos e o conteúdo sempre é relevante!
    Parabéns pelo retorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *